Disney Portugal



 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Entrevista] Pureblooded

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
AutorMensagem
Diogen

Eu rio-me face ao perigo
Eu rio-me face ao perigo


Mensagens : 894
No fórum desde : 31/05/2010

MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   Sex 10 Set 2010, 17:01

Pureblooded escreveu:
* Ah, mais uma pessoa além de mim? Ora... levar o meu cão conta? É que não iria escolher entre o meu pai e a minha mãe, é impossivel escolher. O meu irmão morreria se ficasse sozinho comigo no mundo. Por isso, pode parecer ridiculo, mas neste momento levava o meu cão Tobias comigo. Ou então mais vale só que mal acompanhada.
Bem, devo dizer que por esta é que não esperava de todo. Se pudesses levar alguém contigo levares o teu cão é algo bastante incomum. Só te peço que se um dia o mundo realmente acabar e se puderes levar alguem contigo me leves a mim e não me deixes ca a morrer, penso que seria melhor companhia que o cão Tobias Very Happy


Pureblooded escreveu:
* Sim, é verdade, eu sou realmente uma pessoa muito romântica. Mas o meu tipo de romantismo não chega à parte de imaginar ao pormenor o meu casamento, o meu marido, os meus filhos e seus nomes... É algo menos radical. E sim, realmente ver filmes Disney poderia até influenciar a minha procura por um principe encantando e assim, mas como disse, penso apenas no meu vestido de casamento, de resto, é-me meio indiferente. Eu sou mais de romantismos simples mas intensos, daqueles que nos conseguem tocar fundo no coração.
Esse é mesmo o meu tipo de romantismo, algo simples e fabuloso. Mas como já disse era uma ideia estereotipada que tinha, claro que penso que hoje em dia esperar pelo principe encantado, apesar de uma ideia muito bonita, é uma ideia inalcansável, impossivel de se concretizar.
Mas no fundo, pelo menos para mim, casamento hoje em dia é algo um pouco desnecessário, se duas pessoas gostam realmente uma da outra não necessitam de uma cerimónia para comprovar, o que é algo irónico vermos os heterosexuais cada vez a darem menos valor ao casamento e a "fugirem" cada vez mais dele enquanto que os homossexuais lutam com todas as forças para o puderem fazer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pureblooded
avatar
Administrador
Administrador


Feminino
Mensagens : 3496
Idade : 26
Localização : Lisboa
Emprego : Estudante
Personagem favorita : Simba
No fórum desde : 17/05/2010

MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   Sex 10 Set 2010, 18:09

Diogen escreveu:
Bem, devo dizer que por esta é que não esperava de todo. Se pudesses levar alguém contigo levares o teu cão é algo bastante incomum. Só te peço que se um dia o mundo realmente acabar e se puderes levar alguem contigo me leves a mim e não me deixes ca a morrer, penso que seria melhor companhia que o cão Tobias
Ahahahaha xD Acredita, nem eu estava à espera desta resposta, mas depois de pensar e pensar, foi o ser que mais se adequou à minha visão de sozinha no mundo com alguém... Mas sim, talvez alguém que conversasse comigo e não me deixasse em volta de monólogos fosse uma companhia mais interessante xP Estar sozinha no mundo e ouvir apenas a minha voz deve ser algo que decerto iria custar.

Mas não vais sair ileso, vou fazer-te esta mesma questão, mas vou passar para o teu tópico.


Diogen escreveu:

Esse é mesmo o meu tipo de romantismo, algo simples e fabuloso. Mas como já disse era uma ideia estereotipada que tinha, claro que penso que hoje em dia esperar pelo principe encantado, apesar de uma ideia muito bonita, é uma ideia inalcansável, impossivel de se concretizar.
Mas no fundo, pelo menos para mim, casamento hoje em dia é algo um pouco desnecessário, se duas pessoas gostam realmente uma da outra não necessitam de uma cerimónia para comprovar, o que é algo irónico vermos os heterosexuais cada vez a darem menos valor ao casamento e a "fugirem" cada vez mais dele enquanto que os homossexuais lutam com todas as forças para o puderem fazer.

Não digo uma ideia impossivel, mas sim, bastante improvável. O principe encantado, nos tempos de hoje, não vem montado num cavalo branco, por isso é muito mais difícil de o encontrar xP
Sim, é realmente verdade que o casamento está cada vez mais fora dos planos da sociedade. Para além de se juntarem e decidirem ter filhos mais tarde, acho que as pessoas têm um pouco receio do casamento, visto que é algo que oficializa a coisa, apesar de que não é a assinar um papel que o um vai mostrar o seu amor por outro. Para além disso, um casamento custa bastante dinheiro, daí a que talvez esteja a ser posto de parte. Pois é, os homossexuais lutam para que o casamento entre eles seja legal, mas é certo que o fruto proibido é o mais apetecido. Eles lutam pelo casamento gay por acharem que é um direito para eles, mas não é isso que irá realmente fazer com que os preconceitos contra eles acabem.. E, tal como os heterosexuais, isso em nada definirá o amor que um sente pelo outro.

-----------------------------------------------

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://supersaiyanana.deviantart.com
Pii
avatar
Eu consigo, eu estou aqui
Eu consigo, eu estou aqui


Feminino
Mensagens : 2328
Idade : 24
Localização : Margem Sul
Emprego : Estudante
Personagem favorita : Capitão Amélia
No fórum desde : 23/05/2010

MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   Sab 11 Set 2010, 06:14

Ahah! Em relação ao cavalo branco: sempre disse que só aceitava um pedido de casamento, se o rapaz fosse mesmo muito especial e viesse montado num burro! Razz Razz não estou a gozar! xD Eu só aceitaria mesmo se viesse montado num burro! xD

No entanto, não acredito que o casamento seja assim muito importante. O mais importante e imprescindível é o amor que sentimos por essa pessoa. O casamento são só uns papéis. Para ser sincera, sonho mais com o dia em que eu tenha os meus vinte e tais anos e descubra que estou grávida, que tenho vida dentro de mim. Isso é algo que eu penso que seja maravilhoso. Estar grávida do homem que amo e ter uma criança perfeitinha, rechonchudinha... Nem sei explicar. É um dos meus sonhos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Diogen
avatar
Eu rio-me face ao perigo
Eu rio-me face ao perigo


Masculino
Mensagens : 894
Idade : 27
No fórum desde : 31/05/2010

MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   Ter 02 Nov 2010, 21:00

ressuscitando um pouco este tópico com algumas perguntas:


- Se tivesses apenas uma hora de vida o que fazias?
- Qual era os 2 conselhos que darias ao teu "eu" de há 3 anos atrás?
- Qual o conselho que darias ao teu "eu" de daqui a 2 anos?
- Quais os maus hábitos que queres que acabar em ti?
- Uma pessoa que te tenha inspirado na vida
- Porquê/Porque não gostas de ti mesmo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Pureblooded
avatar
Administrador
Administrador


Feminino
Mensagens : 3496
Idade : 26
Localização : Lisboa
Emprego : Estudante
Personagem favorita : Simba
No fórum desde : 17/05/2010

MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   Qua 03 Nov 2010, 11:42

Yeeh, ressuscitei das cinzas! : P

- Se tivesses apenas uma hora de vida o que fazias?
Ahhh, não vou mencionar isso neste fórum. tongue

- Qual era os 2 conselhos que darias ao teu "eu" de há 3 anos atrás?
Sorri mais para as pessoas à tua volta.
Mete a porcaria do aparelho agora!

- Qual o conselho que darias ao teu "eu" de daqui a 2 anos?
Não tenhas medo de seres quem és e de mostrares o que queres.

- Quais os maus hábitos que queres que acabar em ti?
Deixar tudo para a última hora, como estudar, preparar trabalhos e apresentações orais, ou seja, basicamente, gostava de acabar com o hábito da preguiça. Adorava acabar o hábito de olhar para o chão enquanto caminho com os phones nos ouvidos. Acabar com o hábito de me precipitar nas coisas. Mau hábito da indecisão. Mau hábito de alta exigência quanto às pessoas que vou conhecendo. Mau hábito de ser demasiado orgulhosa. Mau hábito de esperar que as coisas aconteçam enquanto eu me sento à espera delas. ...

- Uma pessoa que te tenha inspirado na vida
Essa questão é um pouco complicada, visto que há pessoas que me inspiram para a vida de diferentes maneiras, quer a nível profissional quer a nível pessoal. Mas posso dizer claramente que há uma pessoa que admiro muito e que, sem dúvida, me inspira para a vida por ser como é: o meu pai. Gostava imenso de ser como ele, porque é uma pessoa que tem um pouco de tudo o que eu gostaria de ser.

- Porquê/Porque não gostas de ti mesmo?
Não percebi algo: era para escolher a opção Porquê ou Porque não ou para responder às duas? Às duas parece-me um pouco difícil, visto que ou gosto ou não gosto. Mas como não tenho uma resposta bem definida quanto a essa questão, respondo da seguinte forma:
Não vou dizer que me odeio ou que me adoro. Há coisas que detesto em mim, que me faz ter realmente raiva de ser assim. Agora sei que também tenho coisas boas. Por exemplo, detesto o facto de ser muito acanhada, especialmente com pessoas novas (apesar de depender um pouco do feedback que as pessoas me dão caso eu tente comunicar), e de, em certas situações, isso me dar uma imagem de "mole" ou "sonsa". Odeio saber disso, apesar de saber que não sou. Adoro o facto de conseguir ser independente em certos assuntos e de não precisar de ter sempre alguém em cima. Detesto o facto de ter mau feitio e de ser muito rude para as pessoas que mais gosto.
Enfim, poderia escrever 50 linhas com o que gosto e não gosto em mim, mas essa não era a essência da questão. Mas não encontrei outra forma melhor de responder.

-----------------------------------------------

Spoiler:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://supersaiyanana.deviantart.com
Conteúdo patrocinado





MensagemAssunto: Re: [Entrevista] Pureblooded   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

[Entrevista] Pureblooded

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Disney Portugal :: Fórum :: Apresentação :: Entrevistas-
Ir para: